top of page
  • Patrícia Segurado Nunes

Ansiedade ou Sinal de Alerta?


Os ataques de ansiedade ocorrem de uma forma muito complicada. A maioria dos pacientes queixa-se de não poder respirar, estar prestes a desmaiar ou ter uma sensação de que isso vai acontecer e tudo isso com suores ou tremores. A tendência natural aquando do aparecimento é a justificação com situações atuais da realidade e que, realmente, podem ser gatilhos para tal situação. No entanto, é uma ativação de sentimentos e emoções que já lá estavam mas camuflados ou controlados e não emergiam com tanta intensidade. Atualmente, nesta situação de pandemia, qualquer dos leitores se estiver atento percebe que reagirá às exigências que o estado das coisas nos faz de modo muito semelhante a outras situações da sua vida. A intensidade é que poderá ser maior ou menor dependendo do grau em que sente as imposições da realidade atual. Para a Psicoterapia Psicanalítica, o que na linguagem comum é conhecido como a ansiedade é, na verdade, um conjunto de sintomas em relação à ansiedade. Esta angústia é sempre um sinal de que algo está a manifestar-se. Ao contrário de outras psicoterapias que visam o controlo dos sintomas, a Psicoterapia Psicanalítica vai além do sintoma, procurando e tornando consciente a origem deste sintoma, que, consequentemente, permite à pessoa aprender a lidar com a ansiedade de forma adequada e sem o sofrimento incapacitante. No que hoje é tipificado como ansiedade pode ser encontrada uma lista de sintomas que vão desde uma sensação subjetiva do corpo sem nenhum motivo aparente e que produz uma sensação de estranheza até perda de sono, preocupação excessiva com coisas aparentemente simples ou sem importância, etc., e que podem provocar a incapacidade de desempenho das atividades diárias ou trabalho. Tudo isto é apresentado ao sujeito acompanhado por um desconhecimento das causas que motivam. Na Psicoterapia Psicanalítica propõe uma abordagem diferente a este conjunto de sintomas, onde as perguntas que estão sem resposta ou talvez até mesmo nunca tenha feito são pensadas. As relações familiares e sociais são refletidos ​​e uma longa lista de assuntos são articulados com cada pessoa durante a psicoterapia. Quem passou pela experiência de uma Psicoterapia Psicanalítica sabe que depois de algum tempo, e de forma diferente para cada indivíduo, os sintomas que o/a levaram à Psicoterapia Psicanalítica desaparecem.



12 visualizações0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo

Luto(s)

Comments


bottom of page